Peladona do Funk quer virar estrela

     E a “garota” que se despiu durante um baile funk por 600 reais disse que só tiraria a roupa agora para uma publicação masculina, um ensaio. Ela não pode virar estrela, ela não é um exemplo a ser seguido. O que ela fez foi prostituição. Eu odeio bailes funk e acredito que o “pancadão” deveria ser proibido. Essas imagens provam o que acontece em muitos lugares do país.
Só um comentário, Caxias do Sul não merece abrigar esse “MC” (marginal cantor). A cidade de tantas belezas naturais e de povo hospitaleiro não pode ter como seu filho um canalha como este. Fica o repudio a essa “garota” e aos funkeiros.
Mais sobre esse assunto aqui.
About these ads

11 comentários sobre “Peladona do Funk quer virar estrela”

  1. Ah, cara.
    Na boa, não criticaria ela.
    Imagina a situação: Tu tá bêbado, num baile funk, ganha mal, tem que sustentar três filhas e tem dívidas. Te oferecem R$ 600,00 – que deve ser boa parte do que ela ganha num mês. E, saliente-se novamente, tu tá bêbado. Tirar a roupa é fácil. Tudo bem, pode até ser prostituição, mas às vezes (e infelizmente), essa é a única solução encontrada pros problemas da vida. O foda é ter que pegar 3 meses de cadeia por isso.
    Enquanto isso, tem gente que desvia milhões de vários setores públicos e tá livre, andando de carrão e vendo nudez em prostíbulos. Mais chiques, claro. Na minha opinião, isso é muito pior do que tirar a roupa em baile funk.
    Além de tudo, gosto é gosto. Se tem gente que gosta de funk, azar o deles.

  2. Precisamos reformar essa país através de uma reforma cultural… O Funk destrói a sociedade, mina os valores…. E outra coisa… Vai beber com moderação pra não pagar mico né?
    O fato dela ter bebido (tenho minhas duvidas) não tira a responsabilidade dela… Ou as pessoas que bebem e saem matando no transito não merecem ser punidas?
    Abração.

  3. É contraditório que em um pais como o Brasil isso ainda ocorra,afinal deveriam se preocupar com as crianças que vivem na prostituição por até bem menos de 600 reais.Fala sério…deveriam prender os pedófilos e os traficantes de menores,aqueles que acobertam e auxiliam para que nossas crianças se percam no mundo da Prostituição infantil.Essa coitada aí,é de maior e dona de si,afinal em bailes funks acontecem coisas bem “piores” do que dançar nua em cima do palco…Mas aqui é assim,empinou a”bunda” sai na playboy.

  4. Não vou chingar ela e nen falar mal, pois em inumeros blogs muiitas pessoas e até a mídia esta acabando com a menina.
    Quem nunca pecou que taque a primeira pedra? É um caso parecido com aquele que temos conhecimento na biblia…
    Em um país que ainda existe muitas pessoas que não sabem ler, em um país que falta uma infra estrutura para a comunidade, em locais como minha rua que mora que falta saneamento básico e agua não é de se esperar atitudes assim.
    Acho que devemos se preocupar com a educação e não com o filho do patrão! Nossas crianças que tem que ter um bom exemplo para seguir,pois sem imagem! Não a imagem no espelho…
    Isso tudo é a educação… E o próprio conhecimento… Ou vc acha que meu povo com educação vai ouvir ainda funk e ficar pelado? Não é so ela que faz isso… Milhões e milhões de menininhas….
    Querem ver mais baixaria? Vai em uma favela em qualquer baile funk do rio… Mais não é só baixaria e sim a falta de tudo para o nosso povo…

    Nós somos um!

  5. thales esse lance do funk ser um despreso realmente eu não posso descordar,mais penso que uma sociedade que cresceu informal e sem educação como sociedades na africa e em paises que foram colonizados especificamente por portugueses não tenham um tendencia moderna de manipualçaõ e acultural…

    Creio que são as raizes o problema,a promessaão,a neão educação,a falta de livre arte e de opinião,nossos meios massivos de comunicação tem culpa quase indiretamente nisso,acaba não educando nosso povo mais reeducando em uma cultura de mídia que é o consumo…
    é o pesnamento linear….a terra é ao mesmo tempo quadrada e tant redonda!

    muitos tem muitos,poucos tem poucos!

  6. País em que falta(m):

    — todo tipo de cultura,
    — todo tipo de requinte de educação,
    — respeito ao semelhante,
    — fineza,
    — cordialidade entre as pessoas,
    — valores morais,
    — amor pela pátria,
    — defesa dos valores nacionais,
    — barreiras às más influências provenientes de fora,
    — escola para tirar as crianças do pó e da prostituição e colocá-las em frente a um quadro-negro e um computador,
    — políticos honestos,
    — vontade de sermos um povo melhor,
    — vontade de superação

    só pode dar nesse tipo de cena e em coisas bem piores.

    Se o brasileiro se desse ao valor e REPUDIASSE coisas como a Playboy de Mônica Veloso, esse tipo de crápulas deixaria de prosseguir ganhando dinheiro fácil com nenhum esforço, em cima de trouxas que gastam seu dinheiro com bobagens inúteis. E nisso estão incluídos os políticos, que ainda encontram respaldo do povo (o voto).

    Atenciosamente

    Mr_Wonder_Why

  7. Acho um absurdo o que ela fez, mas mais absurdo é ter de ser presa por isso! Como já foi falado, ela é MAIOR DE IDADE, faz o que bem entende do próprio corpo, e R$600,00 são muito tentadores pra quem ganha um salário mínimo e olhe lá e tem 3 filhos para criar. Não podemos criticar uma mãe, que, muitas vezes, faz o que for pelo bem-estar dos seus filhos e para garantir a comida na mesa, uma roupa nova, um remédio (já que nos postos de saúde FALTA TUDO, sorte nossa de não o sabermos, já que podemos comprar, quando é preciso!).Enfim, não vou “apedrejar” ninguém, porque NÃO SOU NINGUÉM para julgar nem apedrejar. Apenas acho que isso é o reflexo de uma sociedade povoada por uma mídia apelativa, por um Governo que se preocupa muito mais com seu próprio bolso e suas “viagens” do que com as necessidades do povo e o futuro econômico e social do País…acho, também, que precisa haver um incentivo ao controle de natalidade, porque aos 23 anos essa moça já tem filhos demais, e a admiro por criá-los, enquanto tantas abortam clandestinamente…mas sabemos que não é fácil! Por fim, antes de criticar a tal moça, vamos abrir os olhos para o que realmente merece ser criticado: E A PEDOFILIA? E AS VÁRIAS MENINAS NORDESTINAS SE PROSTITUINDO À BEIRA-MAR COM “EUROPEUS CULTOS”?Como andam essas coisas? Como são combatidas essas coisas, que, ao contrário da “moça do funk”, são o verdadeiro câncer e o caos social que nos assolam? E que, não apenas nos envergonham, mas destroem vidas e mutilam mentes e infâncias…(coisa que, apesar de tudo, a tal moça não fez).

  8. E foda o país não investe em educação não tem emprego você ta bebendo tem três boca pra cuidar acaba fazendo mesmo, mas e claro que num e justificavel com ela fez.

  9. O colega lembrou bem!

    Vou dizer da maneira mais direta que sou capaz de redigir:

    Uma das coisas mais críticas deste nosso país é a elevada taxa de natalidade, exatamente, nas classes do povo que menos têm condição de dar de comer às bocas que nascem.

    Boca com fome não dá boa coisa. Ponto final.

    Assim, precisamos urgentemente fechar os ouvidos — nem que seja de maneira inconseqüente — a todos que são contra os meios saudáveis e eficientes de controle da natalidade. Nestes, incluo Igreja Católica (da qual sou freqüentador), certas instâncias do governo, entidades, e quem mais você quiser colocar aqui.

    Não é uma questão da qual caiba discussão. SIMPLESMENTE É MANDATÓRIO COMEÇAR A CONTROLAR A POPULAÇÃO DO BRASIL — e, por extensão, a do mundo — PARA QUE COMECEMOS A REDUZIR OS PROBLEMAS QUE ASSOLAM O PAÍS. Dentre estes, a fome, a criminalidade, o excesso populacional como um todo, o alto custo dos víveres, as dificuldades para obtenção de terras para quem quer plantar e de espaço para quem precisa morar.

    É preciso fazer a população do Brasil reduzir-se no curto prazo, independentemente de todo e qualquer argumento contrário.

    Biólogos sabem melhor que eu o que acontece quando surge o fenômeno da superpopulação.

    Atenciosamente,
    Mr_Wonder_Why

Os comentários estão desativados.